Wednesday, October 04, 2006



visto de permanência

ilegal em sua própria
fala. Como se em língua morta
ou em máquina de escrever. Encontram
motivos para cantar em um tempo de costas.

Não vivem de sua arte, pouco a mostram:
não há mercado. Nenhuma moda
tocará vísceras. Censura não foi posta
em prática contra estas obras

mas, proibidas, fraturas expostas
ao não coletivo. A única glória
é a impossibilidade de ser compra,
mesmo a quem torná-la próxima.

###


imagem do blog
http://atuleirus.weblog.com.pt

5 Comments:

Anonymous Daniela Mann said...

Um abração da Daniela!

2:30 PM  
Blogger adelaide amorim said...

ainda bem que alguma coisa escapou à venalidade geral - ou quase. Um beijo, Astier.

1:40 PM  
Anonymous Anonymous said...

I enjoyed reading your blog very much. Thanks for taking the time to keep it going.
Shane
Super Fitness

6:48 AM  
Anonymous Antonio Naud Júnior said...

Amigo, muito bom o seu blog. abração!

11:43 AM  
Anonymous daniel sampaio said...

Rapaz, agradeço a publicação e o destaque dela!

9:13 AM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home